Aprovação Pontifícia da Sociedade Virgo Flos Carmeli

Surgidas no seio de Arautos do Evangelho e comungando do mesmo carisma, duas novas sociedades de vida apostólica, uma clerical - Virgo Flos Carmeli - e outra feminina - Regina Virginum - receberam recentemente a aprovação pontifícia. Foi ela concedida pelo Papa Bento XVI, na audiência do dia 4 de abril ao Emmo. Cardeal D. Franc Rodé, Prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica.

fundador.jpg
Monsenhor João Scognamiglio Clá Dias,
Fundador dos Arautos do Evangelho e das
Sociedades de Vida Apostólica Virgo Flos
Carmeli e Regina Virginum

O desenvolvimento de Arautos do Evangelho, atualmente com atuação em cerca de 70 países, levou à formação de um ramo sacerdotal e à posterior constituição da Sociedade Clerical de Vida Apostólica de Direito Pontifício Virgo Flos Carmeli, com o "objetivo principal de santificar os próprios irmãos, bem como os aderentes das instituições co-irmãs desta, segundo a prática e o desenvolvimento dos respectivos carismas", como se pode ler no decreto de aprovação firmado pelo Emmo. Cardeal D. Franc Rodé, em 21 de abril, p.p.

Virgo Flos Carmeli foi fundada "graças à intuição e zelo evangelizador" de Mons. João Scognamiglio Clá Dias, E.P., tendo sido erigida pelo então bispo diocesano de Avezzano, Itália, Dom Lucio Angelo Maria Renna, O.Carm. a 15 de junho de 2006. Posteriormente, Dom José Maria Pinheiro, bispo diocesano de Bragança Paulista, Brasil, onde se localiza atualmente a Casa Generalícia da Sociedade, somando o seu pedido ao de dezenas de outros irmãos no episcopado, solicitou ao Sumo Pontífice a aprovação pontifícia de Virgo Flos Carmeli.

"A Sociedade - reza o mencionado decreto - nasce em meio a uma amorosa e pertinaz catequese sobre a Igreja e o Romano Pontífice, como também a respeito da importância da sacralização, em toda extensão do possível, dos valores da vida temporal."

Entre as notas salientes de seu carisma, comum ao dos Arautos do Evangelho, estão uma "esmerada prática da virtude da fortaleza - sobretudo na defesa da ortodoxia, da pureza dos costumes e do espírito de hierarquia -, assim como o empenho em reavivar em todos os homens a distinção entre o bem e o mal, especialmente através do pulchrum nas suas mais diversas formas de apresentação."

Lê-se ainda no decreto de aprovação que Virgo Flos Carmeli surge como "verdadeira nova militia Christi em razão da disciplina de vida dos irmãos, do seu elevado espírito de fé no triunfo da Santa Igreja, com base na inteira entrega a Jesus Eucarístico através da maternal intercessão da Santíssima Virgem Maria, devoções ardorosas e fundamentais, às quais se acresce uma profunda submissão ao Romano Pontífice e à Hierarquia."

Por sua vez, a Sociedade de Vida Apostólica de Direito Pontifício Regina Virginum, cujo decreto de aprovação foi assinado no dia 26 de abril, no qual se comemora a festividade da Mãe do Bom Conselho, "nasce como expressão do carisma dos Arautos do Evangelho, aplicado às especificidades da vida feminina, empenhando-se de modo particular em manifestar as suas características próprias no mundo secularizado." Esta sociedade conserva em seu carisma as mesmas características anteriormente descritas e específicas à Sociedade Clerical de Vida Apostólica de Direito Pontifício Virgo Flos Carmeli.

Em nossa época, em que se sente em muitas regiões a premente falta de vocações sacerdotais e religiosas, que se dediquem à nova evangelização, constitui motivo de esperança o desenvolvimento de tantos outros novos movimentos, suscitados pelo Espírito, no meio dos quais florescem, também, numerosas vocações de vida consagrada.